Um tema em constante evolução é a transformação digital. Algo que exige total cautela das empresas, uma vez que pode comprometer de maneira significativa o futuro das organizações que demorarem em se adaptar ou inovar nessa área, já que em uma sociedade globalmente conectada será fator determinante para a competitividade dos negócios.

Para se alcançar o sucesso de uma transformação digital, a infraestrutura de TI deve suportar todo o processo de mudança, considerando um universo que sinaliza, até 2020, mais de 25 bilhões dos mais diversos dispositivos e coisas conectadas, de acordo com o Gartner. O grande desafio é adaptar-se às tecnologias de apoio para usá-las efetivamente como um acelerador de inovação.

O Big Data, a Internet das Coisas, o Mobile e a Computação em Nuvem são áreas importantes que necessitam de atenção das organizações devido ao impacto que causam nas redes corporativas. Por isso, é crucial para os negócios ter um bom planejamento em infraestrutura de TI, reforçando seu papel como algo vital, uma vez que nela está baseada toda a estratégia da transformação digital.

Destacamos a seguir, os cinco pilares que a transformação digital irá impactar nas empresas segundo o IDC, são eles:

  • Liderança: compreender os recursos atuais para possibilitar a evolução da empresa em suas formas de gestão, utilizando-os como parte da mudança nesse processo, que tem como principal marca a inovação e digitalização.
  • Experiência do usuário: elevar a experiência do usuário, buscando novos canais e formas de distribuição de produtos e serviços, de forma a proporcionar valores e benefícios para os clientes.
  • Processamento de informações: ir além do simples armazenamento de dados gerados na empresa e transformá-los em informação ágil e útil para que agregue valor ao negócio.
  • Mudança operacional: identificar novas possibilidades de atualizar processos e trazer melhorias ao negócio para mantê-lo competitivo.
  • Transformação da força de trabalho: criar um ambiente favorável nas empresas e entre elas para permitir a identificação, retenção de talentos e a manutenção para mantê-los na empresa e contribuir assim para a geração de inovação.

 

Referência: Blog Canal Comstor