Empresas investem

Publicado originalmente por ODN News

O desemprego entre os jovens tem crescido. Só até o final de 2020, o IBGE levantou um número de 29,8% deles sem emprego, com uma alta de 6 pontos em relação ao ano anterior, considerada uma das maiores taxas desde 2012.  

Visando formar, desenvolver e empregar os jovens talentos, iniciativas da rede privada tornam-se recorrentes. Um dos exemplos é o “Jornaduca Tech”, uma jornada de capacitação em tecnologia do Instituto Empreeduca. De forma totalmente gratuita e online, ela começa em setembro e proporciona oportunidades de emprego nas empresas parceiras, principalmente nas áreas iniciais de tecnologia, como suporte de TI. 

Apoiado desde o seu início, em 2015, pela Tecnoset, grupo one-stop-shop de tecnologia, agora, conta com o apoio da Witec e a DeskManager, ambas empresas de tecnologia.  

O programa é sinônimo de movimento de transformação social. Assim como o “Vamo Junto Parça”, elaborado pela Ótimo Gestor, ERP de locação de equipamentos. Focado em jovens entre 14 e 22 anos, é baseado no livro de João Cristofolini, ‘O que a escola não nos ensina’, e tem o propósito de desenvolver o caráter profissional dos jovens, impactar e ajudar aqueles que se encontram fora do mercado de trabalho ao ensinar de forma leve e descontraída.   

Semanalmente, os jovens se reúnem com Sérgio Bueno, CEO da empresa, entre outros especialistas, para discutir temas como empreendedorismo, marketing pessoal, liderança, saúde e espiritualidade, etc. Ao final, os momentos são de expansão com a busca, contratação e treinamento dos jovens talentos para a empresa.  

Outro exemplo é o programa Impactando Vidas, promovido pelo Grupo Impacta de Educação. Ele seleciona os candidatos, que em sua maioria são formados pelas ETECs e em ONGs de inclusão digital, como a EDUCAAFRO, e oferece uma bolsa de estudos de 100% durante o primeiro semestre do curso. Então, no segundo período, grandes empresas parceiras, como AMBEV, TIVIT, SKYONE e EASYINVEST, contratam estes talentos para um estágio remunerado, colaborando com uma rápida inserção deles no mercado de trabalho. 

Tais iniciativas ajudam a combater a alta do desemprego entre os jovens, agravada pela pandemia de coronavírus. Segundo pesquisa realizada pela Arcos Dorados, operadora do McDonald’s, em conjunto com a consultoria Trendsity, no Brasil, 85% deles indicam que o momento dificultou as buscas por emprego. 

Além de ajudar com o problema de falta de profissionais de tecnologia no mercado. O relatório da Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação, indica que o déficit de profissionais nessa área, até 2024, pode chegar a 260 mil. 

Por isso, uma política pautada no ESG, ou seja, a adoção de critérios ambientais, sociais e de governança dentro das empresas, pode ser a melhor opção para a retomada da economia no Brasil. Com programas de capacitação é possível preencher os espaços vagos e ainda fazer a diferença na vida de diversos jovens.  

Sobre a Jornaduca Tech 2021 

As inscrições vão até o dia 15 de agosto e os requisitos para a inscrição são: ter entre 16 e 25 anos; ser morador(a) da grande São Paulo; ser aluno(a) ou ex-aluno(a) de redes públicas de ensino e ter renda familiar de até 2 salários mínimos por pessoa. O programa é focado na grande São Paulo. Porém, as demais iniciativas do Empreeduca são para todo o Brasil.  

As aulas acontecerão entre setembro e outubro, de segunda a sexta, das 19h às 21h30. 

Há ainda a possibilidade de que, após contratado, o(a) jovem seja acompanhado pela tutoria do Empreeduca por até 12 meses e receba orientação e suporte para continuar se desenvolvendo profissionalmente. Nesse caso, são oferecidos cursos de inglês voltados para a tecnologia ou curso de programação para o cargo de desenvolvedor júnior. 

Sobre o Vamo Junto Parça 

Iniciado em fevereiro desse ano, já conta com nove jovens profissionais, os quais também são responsáveis pela produção do marketing do mesmo.  

Para participar como integrantes do time Ótimo Gestor, os jovens devem ter no mínimo 14 anos e no máximo 22. Primeiro, eles passam pelo processo seletivo, entrevista por competência, testes comportamentais, entrevista com os líderes de áreas e com o CEO.  

Depois, são alinhados o fit cultural com a empresa e as habilidades exigidas para cada área. Uma vez contratado, o jovem já é parte do do programa e tem oportunidade de crescer dentro da companhia.   

Sobre o Impactando Vidas 

Para os alunos que querem participar do Programa Impactando Vidas, basta passar pelas etapas do recrutamento, seleção e treinamento em soft skills (cada empresa tem a sua especificidade de preparo do aluno para o seu ambiente corporativo). Atualmente, há 80 alunos vinculados ao programa, 95% deles atuando em suas áreas de interesse. Para o segundo semestre de 2021, estão sendo abertas 120 vagas. 

O programa capacita jovens de todas as idades para áreas de TI e oferece oportunidades de emprego em grandes empresas parceiras.