importancia das pulseiras na segurança e atendimento dos hospitais

Em um ambiente hospitalar há alguns protocolos que precisam ser seguidos, visando a eficiência e segurança no atendimento. E, um dos seis protocolos básicos estabelecidos pelo Ministério da Saúde é a identificação do paciente, sendo então um aspecto a ser colocado em prática pela equipe de gestão.

As pulseiras hospitalares são recursos importantes para otimizar esses processos. A ANVISA, nesse sentido, propõe alguns padrões que precisam ser implementados no uso desses itens. Os estabelecimentos de saúde, portanto, precisam estar cientes a fim de aplicar todas essas normas.

Se você quer entender a importância das pulseiras de identificação no setor de saúde, continue a leitura do post e saiba como elas auxiliam na qualidade dos procedimentos e segurança dos pacientes.

Acompanhe!

Qual o papel das pulseiras no processo de identificação do paciente?

O processo de identificação do paciente é crucial para que os procedimentos adequados sejam aplicados, levando em conta as necessidades de cada pessoa. É por meio dele que enfermeiros, médicos e demais colaboradores podem analisar qual é o perfil do paciente e, assim, realizar o procedimento que seja mais adequado.

De início, é feito o recolhimento de dados, que consiste em coletar informações básicas como nome e data de nascimento. Além disso, o paciente pode ter alguma restrição, alergia ou doença que precisa de cuidados específicos. Assim, é importante que seja feito o registro correto caso alguma necessidade seja identificada, evitando que ocorram problemas futuros no atendimento.

As pulseiras, diante disso, são um meio de garantir a segurança do paciente e facilitar o trabalho de todos os envolvidos. As pulseiras para identificação devem ser brancas, enquanto o uso das coloridas é indicado para a classificação de risco. Logo, o hospital ou estabelecimento de saúde precisa estar ciente deste protocolo, verificando se o material segue o exigido pela ANVISA.

Qual a importância de manter a qualidade nas pulseiras de identificação?

Além das características, a ANVISA e o Ministério da Saúde fixam alguns padrões de qualidade que melhoram o atendimento ao paciente e o fluxo do local no dia a dia. Dessa maneira, é preciso estar por dentro de parâmetros, como:

  • material impermeável;
  • legibilidade das informações;
  • tamanho adaptável ao perfil do paciente;
  • resistente à lavagem e itens de higiene.

Estar de acordo com os aspectos citados acima reduz os riscos ao paciente. Por exemplo, uma pulseira legível contribui para um atendimento adequado e personalizado. Também evita que a medicação seja prescrita de forma errônea, prejudicando o tratamento e a evolução clínica do caso.

Uma pesquisa realizada pela The United Kingdom National Patient Safety Agency constatou que, em média, 850 pacientes nos Estados Unidos são transfundidos com sangue que eram destinados a outros pacientes.

Essa situação é comum em hospitais, laboratórios e outros estabelecimentos de saúde. Uma falha de identificação pode gerar riscos à saúde do paciente, por isso, é essencial que todos os dados estejam legíveis e devidamente inseridos na pulseira.

Pulseiras que são resistentes à lavagem e itens de higiene, por sua vez, também aumentam a segurança das informações caso algum incidente ocorra. E isso só mostra que os requisitos exigidos são fundamentais para que o manuseio desses itens seja fácil, melhorando o trabalho dos profissionais de saúde que diariamente lidam com a assistência aos pacientes.

Como um parceiro de outsourcing especializado no setor da saúde contribui na identificação dos pacientes?

O outsourcing tem sido um recurso facilitador para muitos estabelecimentos de saúde que desejam prestar um atendimento de qualidade e personalizado. De forma geral, o conceito envolve o serviço de impressão com parceiros especializados no assunto. Assim, descentraliza a preocupação dos hospitais, pois todos os aspectos relacionados às impressoras ficam a cargo da empresa.

Não é necessário direcionar esforços em pontos como manutenção de impressora e qualidade da imagem. Então, é possível garantir que todos os procedimentos e atividades do hospital sejam executados com maior eficiência e agilidade, já que o tempo é voltado para a assistência aos pacientes.

Outro fator é a conformidade com a legislação, sendo que com o outsourcing a equipe gestora consegue ter um melhor direcionamento sobre os parâmetros e protocolos necessários para o uso de pulseiras de identificação.

Como visto, as pulseiras hospitalares são uma ferramenta eficaz no atendimento ao paciente. Elas têm o objetivo de otimizar o tempo dos profissionais que atuam no hospital e ainda contribuem para a segurança em tratamentos e cuidados médicos. Logo, é importante que os protocolos estabelecidos pela ANVISA sejam seguidos, buscando pela qualidade no serviço prestado.

O outsourcing é uma forma de atender aos requisitos legais e, também, descentralizar a preocupação do hospital com as impressões. Por isso, o Grupo Tecnoset conta com soluções personalizadas de impressão, reunindo a experiência em atendimento de grandes players do setor de saúde.

O que você achou do conteúdo? Entre em contato com a gente e entenda como podemos ajudá-lo a promover mais eficiência e agilidade em impressões de pulseiras de identificação!